quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Visões





Se há um ano atrás me dissessem que eu iria gostar tanto de "fazer" meias, teria dito que era um exagero. Admito até que achava obsessão quem tricotava par de meias atrás de par de meias.
Bastou só o primeiro. 
Aquelas azuis ali à direita. 
Não estão perfeitas, longe disso, mas já aqueceram bastante os meus pés. 
Consigo agora perceber o conforto de umas meias de lã num dia frio de Inverno.
Consigo agora perceber a obsessão de tricotar meias.
É quase tal como usar uma lingerie bonita...
Não interessa que não se veja. 

A visão da minha gaveta das meias, quando ainda lá não estavam as Meias da Praia.


E por falar em meias...




terça-feira, 13 de setembro de 2016

4 de 4





Cor 4 de 4 adicionada.
Está quase...



sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Insiste, Persiste e Não Desiste




Os últimos dias têm sido a "desfazer" erros.

A manta que anda na agulha de crochet já teve o bordo quase concluído e foi desmanchado.
Já está novamente neste ponto. A opção foi fazer com agulha maior, desta vez com 4mm.

Parece que é desta que a acabo, mesmo com as noites quentes, arranjei maneira de lhe evitar o calor nas pernas.

Insiste, Persiste e Não Desiste...


Outra "asneira".
E da grossa.
O meu xaile On the Spice Market...

O fio Olivia é aconselhado trabalhar com agulhas 3 a 4 mm, consoante a tensão de cada uma, consoante a peça que vais tricotar...

Fiz uma pequena amostra com agulha 4mm. Pareceu-me muito largo.
Pensei usar 3,5mm, mas não sei porquê não encontrei as agulhas.
A ânsia de iniciar o xaile era tanta que experimentei com agulha 3,25mm e gostei.
Comecei.
Continuei, e começou a parecer-me que devia estar um pouco mais largo o ponto.
Continuei.
A meio da 2ª parte do xaile começou a parecer-me que era suposto estar maior, mais comprido.
Fingi que não percebi.
Continuei.
...


Estava tão lindo, não estava!?!?

Bem sabemos que se "puxar-mos" um pouco a peça tricotada acaba por dar de si mas, não estica o que se quer quando não tem por onde esticar...

Não desmanchei.
Também não tentei recuperar.

Estou (im)pacientemete à espera que chegue mais Olivia em cinza, que estava esgotado.

Vou começar de novo.

Insiste, Persiste e Não Desiste.



sexta-feira, 2 de setembro de 2016

= Par =





Quem disse que um Par têm de ser duas peças exactamente iguais?

O resto do fio destas - que também criou um par diferente.

Quem nunca calçou uma "meia de cada nação" que ponha o dedo no ar !!


Quando já me tiver esquecido dos dias de praia, está na altura de usar as Meias da Praia



quinta-feira, 1 de setembro de 2016

As Meias da Praia






Li algures numa publicação da Zélia (penso que também a propósito de umas meias) que aquelas não eram apenas umas meias, eram o seu tempo, as viagens, as conversas...
Não posso estar mais de acordo.

Cada peça que fazemos é muito mais que ela mesma.

Esta são as Meias da Praia.

Começadas ainda na viagem de ferry a caminho de Tróia, que se misturaram muitas vezes com a fruta, o protector solar e a garrafa de água dentro do saco, que foram alvo de curiosidade por estar a trabalhar com uns "pauzinhos", que foram trocadas algumas vezes pela galhofa, que ficaram molhadas de água salgada.
As meias que previ encontrar areia quando fossem finalmente usadas, mas que ainda não me apeteceu sacudir a que está dentro do saco onde estão guardadas.
As meias que demoraram meia dúzia de dias de praia para fazer o primeiro pé, um serão para perna e outro para o cós.
As meias em que acabou o fio antes de acabar a segunda meia...




segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Por Lisboa




Tenho estado de férias.
Hoje é o último dia. 
Foram só dez dias, mas com todos os minutos aproveitados
Umas férias por casa, com muitas idas à praia (com o melhor dia de praia dos últimos tempos) e alguns passeios pela minha terra.
Um desses dias foi passado em Lisboa, com a Paula e as filhas crescidas.

Os carros ficaram "em casa", o barco levou-nos até Lisboa e as nossas pernas, que chegaram ao fim do dia MUITO cansadas, fizeram o resto.



À porta do Museu da Sé de Lisboa




Apanhada!!

Fomos subindo, com intenção de chegar ao Castelo de S. Jorge

 Não chegamos a entrar...
A fila era demasiado longa.
Ficamo-nos, e bem, pelas ruelas.



A vista do miradouro do Jardim Júlio de Castilho

Portas do Sol

Miradouro das Portas do Sol



Lisboa está repleta de esplanadas, todas elas com vistas deslumbrantes.
Apetece parar e ficar em todas...

 Ainda não tínhamos subido tudo

Igreja de São Vicente de Fora

A "famosa" Feira da Ladra

O Panteão Nacional, onde as nossas figuras maiores "repousam"

Na descida, as pernas e a barriga já reclamavam por almoço, e não nos embrenhámos por Alfama.

Paramos.
Almoçamos no fresco do ar condicionado e ficamos prontas para mais.


Subimos a Calçada da Glória


Comemos um gelado e apreciamos as vistas.

Miradouro São Pedro de Alcântara
Aquele castelo lá ao fundo?
Foi por onde andamos de manhã...



Descemos pelo Chiado, para fazer a vontade às filhas e acabar na rua das lojas (Rua Augusta)
Praça do Comércio

Um dia cheio e em cheio por Lisboa, por sítios que (até tenho vergonha de dizer) não conhecia.

Lisboa está viva e com vida.
Cheia de gente, cheia de turistas.

Conheces Lisboa?
Ficaste com vontade de conhecer?

O nosso percurso

Queres ver mais do que têm sido os meus dias?





terça-feira, 26 de julho de 2016

On the Spice Market - 1ª Parte







Não sei se gosto mais do fio se da conjugação das cores.
Estou a adorar este xaile.
Tem sido a minha companhia nesta noites quentes, ora no sofá a ver televisão, ora no alpendre sentada / deitada na rede
A primeira parte do esquema está completa.
Hoje é noite de rematar pontas

Vejam aqui tantos, iguais, e tão diferentes uns dos outros.
Há por aí algum "igual" nas vossas agulhas?



quinta-feira, 21 de julho de 2016

Um passo atrás




Diz-se que por vezes temos de dar um passo atrás para poder seguir em frente.



Desmanchei todo o bordo da manta dos quadrados...

Os quadrados foram feitos com agulha 3,5 mm, e estava a fazer o bordo com a mesma agulha.
Parece-me que estava "apertado". Tenho a certeza que por muito que a pudesse esticar no final, iria ficar sempre com essa sensação.
Melhor desmanchar antes de fazer tudo, certo?

E agora?
Não sei se faça o bordo com agulha 4,00 mm ou faça um ponto de corrente em cada intervalo de pontos.

Como fariam?

Bem, sei que por agora está demasiado calor para lhe pegar.
Parece-me que vai ficar à espera de dias mais amenos.

O que anda nas vossas agulhas nestes dias quentes de verão?

Nas minhas, além de umas meias - o projecto portátil que anda sempre dentro da mala ou no carro - está o On the Spice Market



terça-feira, 12 de julho de 2016

Dia de correio bonito



O carteiro buzinou 2 vezes.

Não resisti, e mesmo no trabalho abri o pacote.

"Olivia"´s , para juntar às que que já tinha trazido no dia da Rota das Linhas no Porto.
 Só faltava juntar todas, para ver se ficavam tão bem juntas, como eu tinha imaginado pelas fotos.

Ahhhhh, ficam lindas juntas.
O serão permitiu sossegar a impaciência e começar este novo projecto.

Um fio de merino e algodão, óptimo para trabalhar no Verão.

(quem faz um verso sem querer, tem um gosto sem saber...)


E por aí, o que anda nas agulhas nas noites quentes de Verão?



sexta-feira, 8 de julho de 2016

Rialto Luxury Socks




Há peças que fazemos e que o mérito é todo nosso, quer seja pela escolha das cores, dos pontos utilizados ou pela conjugação dos dois.
Depois há os outros, em que nos "limitamos" a escolher um fio que nos agrada, e damos pontos simples, uns atrás dos outros...


Debbie Bliss Rialto Luxury Sock, trazido da Tricot das Cinco no Encontro "Meias de Março"




Estão LINDAS.
Eu sei.
Mas a culpa não é toda minha...