sexta-feira, 28 de agosto de 2015

São servidas?



Bem sei que a maioria das respostas foi novelo, mas em meada fica tão mais apetitoso para a fotografia...

Se quiseres posso enviar em novelo.

Chegam à loja na próxima 2ª feira, mas se achas que não queres deixar escapar a tua preferida, basta um mail...

Já te disse que são pintadas à mão?
Únicas e irrepetíveis...

Gostas?



quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Meada ou novelo?






Meada ou novelo?

Qual a versão que acham mais apetitosa e irresistível?



terça-feira, 25 de agosto de 2015

Uma pausa para o café



O marido já tinha saído para o trabalho, a filha ainda dormia...



Uma pausa para o café, muito bem acompanhada...

Das últimas que havia pintado, mais um Sorvete, que a esta hora já está a bloquear.

A secar, o "trabalho" de ontem.


A loja está quase, quase a ser actualizada com muitas novidades.



domingo, 23 de agosto de 2015

Festas do Povo de Campo Maior






O passeio hoje levou-nos (a nós família) até às Festas de Campo Maior.
Levou-me, a mim, ao Baú das boas Memórias.

Viajei até ao ano de 1985, altura em que uma das tias tinha casa em Campo Maior, e os dias da Festa foram passados em casa dela.
Se durante a semana as "visitas" para a festa eram poucas, durante os fins de semana multiplicavam-se...

Chegamos a ser 27 à mesa.
A quarto para dormir, tinham direito os dois casais com filhos bebés (a J. e o JP  têm agora 30 anos), e a minha Avó (eu e a minha prima V. tínhamos direito a dormir no chão, no quarto).

Onde dormiam os outros?
Havia muito chão nas salas, na entrada, no terraço...

Como é que se geriam as idas à (única) casa de banho?
Distribuindo "senhas" de véspera... 

Campo Maior é terra de café, e lembro-me de haverem na altura alguns quiosques a oferecer cafés. Numa altura em que nos teremos escapulido dos pais, a prima V. (na altura com 11 anos), resolveu ir "provar" o café...
Coitada, não dormiu toda a noite "cheia de dor de dentes"...


Memórias à parte, hoje foi dia de passeio à Festas das Flores.

A viagem de ida fez-se de manhã cedo (e ainda bem que estava fresquinho)
Das cerca de 100 ruas enfeitadas, vimos tantas quantas as nossas pernas permitiram...

Algumas das nossas favoritas


 





Se me lês em Portugal, já ouviste certamente falar destas festas, em que durante meses os habitantes elaboram as flores com que enfeitam as ruas.
Digo-te eu que vale mesmo a pena.
Tens até ao próximo dia 30 de Agosto


sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Calada não significa parada...




Por cá os dias continuam a ser de férias.
Já fui e já vim da casa da terra, e por casa os dias têm sido de descontracção...

Embora a preguiça tenha atingido a vida virtual, a vida real tem estado um pouquito mais agitada, e os dedos não têm parado - há até trabalhos em lista de espera para bloquear...

Os planos de hoje levavam-nos para o cinema, mas quase em cima da hora as nossas companhias desmarcaram.
Marcamos para outro dia, mas ficamos com a tarde "livre"...


Quantas vezes os melhores programas não são os de improviso ?

Mãe e Filha, apanharam o barco em direcção a Lisboa.


Serviu para esticar as pernas, ver montras e muitos turistas.
Serviu para a Filha actualizar o roupeiro para o inicio das aulas e a Mãe o stock de lãs para pintar.


Serviu para descansar as pernas junto ao rio enquanto se bebeu uma limonada fresquinha.

Se pensarmos que a felicidade está nas coisas simples da vida, serviu para ser feliz ...






quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Como evitar as más companhias...

(se vieram enganados pelo título e esperavam um post de suposta psicologia, desculpem...)



Qual a maneira mais eficaz de evitar as más companhias?
Rodearmos-nos de boas companhias...

Estas têm sido algumas das cores que me fizeram companhia por estes dias.

E tu, quais as tuas melhores companhias para os dias de férias?



terça-feira, 11 de agosto de 2015

Arrume a sua casa...




Arrume a sua casa, Arrume a sua vida, é o título do livro de Marie Kondo, editado pela Pergaminho.

Foi o primeiríssimo livro de "auto-ajuda" que comprei, não porque achasse que precisava, mas porque o título me encaixou na perfeição...
Sinto muitas vezes que quando a minha casa não está arrumada / organizada, também eu não o estou.



Já estou de férias.
Os primeiros dois dias (sim, inteirinhos) foram dedicados a organizar / limpar a a minha casa. Todas as gavetas e roupeiros mereceram a minha atenção (e nem imaginam a quantidade de coisas que de lá saíram...).

Maluqueira, paranóia?
Talvez, mas agora sinto que posso relaxar e gozar os dias de ferias que se seguem, "perder" tempo com as minhas linhas e agulhas, sem culpas.

Numa das passagens do livro, a autora "ensina" a arrumar os roupeiros.
Aconselha que a roupa a pendurar deve ficar organizada da esquerda para a direita - à esquerda as peças mais pesadas, mais compridas e mais escuras e para a direita as mais curtas e mais claras...

Este é o meu roupeiro, já está assim arrumado talvez há uns dois anos.
O do  marido levou recentemente uma "destralhagem" e consequente arrumação.
(O da filha não perguntem... Quem tem filhos adolescentes? Diria que desde o principio do ano já lhe devo ter feito umas duas a três arrumações completas...)

Está arrumado ao contrário do aconselhado...
Será por eu ser canhota?

Quem desse lado tem estas "manias"?

Se ao contrário sentes que precisavas de ajuda, recomendo-te este livro.



quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Donativos Banco do Bebé






Ainda me "dói" um bocadinho quando penso que o Encontro Linhas & Agulhas de Lisboa não se realizou devido ao mau tempo...

Mas, não vale a pena "chover sobre o molhado" e há que seguir em frente, e principalmente encaminhar para o Banco do Bebé os donativos que entretanto chegaram cá a casa.

Aquelas de vocês que me escreveram e a quem  pedi que enviassem directamente para a Maternidade, espero que o tenham conseguido fazer sem problemas, cá por casa ficaram, as minhas peças, as da Ana, e as da outra Ana, e mais uma vez as amigas da minha Mãe também contribuíram.

Já passaram quase dois meses e só por estes dias consegui encaminhá-las para o Banco do Bebé.

São "pequenos nadas", que todos juntos podem fazer a diferença a quem mais precisa.

Obrigada a cada uma de vocês que contribuiu.







terça-feira, 28 de julho de 2015

Manta Patchwork




A sessão fotográfica estava idealizada ainda antes do trabalho estar terminado.


No miradouro de Palmela, com Setúbal e Tróia no horizonte...

Para fotografar o quê?
Uma manta.


Qual o equivalente, em lãs, aos pequenos quadrados de tecidos cozidos uns aos outros?
Para mim são os granny squares.
Conjugados aleatoriamente, tentando somente equilibrar a quantidade de cada uma das cores.




Manta Patchwork, a tal  que já foi oferecida e que andou escondida deste ecrã...
100% dedicação  durante cerca de 50 horas 
(as necessárias para executar esta peça)


Gostas?


(Hhmmmm, acho que ainda vou ter de fazer mais uma antes do fim do ano...)



quinta-feira, 23 de julho de 2015

100% Dedicação




A propósito deste post, as etiquetas que acompanham as minhas peças terão a partir de agora informação complementar...

A etiqueta que acompanha o Poncho da Ana

Como é que sei quanto tempo lhe dediquei?
Sei quanto tempo demora fazer um quadrado, sei quantos quadrados tem...


Price is what you pay
Value is what you get
Warren Buffet

É este o valor do Feito à mão, com carinho e atenção